Ana Hatherly, na Coleção Moderna da Gulbenkian

A exposição, conferências e atividades de Ana Hatherly e o Barroco vão estar patentes na Coleção Moderna, em Lisboa, desde 13 de outubro até 15 de janeiro de 2018.

Esta exposição-ensaio tem apenas um assunto: Ana Hatherly e o Barroco. No entanto, não nos centramos apenas na influência do Barroco nas obras da artista, mas em como a investigação e experimentação de Ana Hatherly revalorizou esse denegrido período histórico e modificou a nossa conceção do passado – afinal, a tradição é um território inexplorado de aventura e de contínuo espanto. Deste modo, juntando objetos, obras e documentos de períodos históricos distintos, que Ana Hatherly analisou ou indicou nos seus ensaios, organizamos um percurso expositivo a partir de categorias essenciais do Barroco: o Mundo como Labirinto; a importância do Lúdico; a Vida como Nada diante da Morte; a Alegoria e a folia da Interpretação; o Diálogo oblíquo entre pintura e poesia; e a Metalinguagem da obra de arte que se reflete a si mesma.

São muitas as portas de entrada neste edifício, pois também foram variadas as declinações da obra de Ana Hatherly: nos ensaios e investigação académica; na poesia e na prosa; nos desenhos, nas re-colagens, nas performances, nos filmes, nos programas televisivos… Um labirinto onde tudo gira à volta da escrita, como afirmou. Esse jardim feito de tinta, onde a artista reinventa o mundo caminhando por entre signos, é o lugar enigmático do jogo – e desta exposição como jogo.

Curadoria de Paulo Pires do Vale


Programação complementar

Visitas
À conversa com o curador Paulo Pires do Vale
Sábado, 14 outubro, 16:00
Quarta, 13 dezembro, 15:00

Visitas orientadas
Sábados, 21 outubro, 11 novembro e 9 dezembro, 15:00

Visita especial
Cruzamento entre as exposições Ana Hatherly e o Barroco. Num Jardim Feito de Tinta e Ana Hatherly – Território Anagramático com os curadores Paulo Pires do Vale e João Silvério
Sábado, 2 dezembro, 15:00

Visita para desenhar
As voltas do teu nome – um calculador de improbabilidades
Domingo, 3 dezembro, 15:00

Aula aberta
Qual a relação possível de um artista com uma época passada ou já «histórica»?
Com Paulo Pires do Vale e Maria João Branco, no âmbito do Seminário do Mestrado de Estética do Departamento de Filosofia da Faculdade de Ciências Sociais e Humanas da Universidade Nova de Lisboa
Sábado, 25 novembro, 14:30 – Coleção do Fundador

Conferências:
Ana Hatherly e o Barroco
Com Christine Buci-Glucksmann, Maria Filomena Molder e Paulo Pires do Vale (moderador)
Seguida do lançamento do livro Ana Hatherly. Esperança e Desejo – Aspectos do Pensamento Utópico do Barroco (edição e prefácio de Ana Marques Gastão), apresentado por Isabel Morujão.
Sábado, 6 janeiro, 16:00 – Biblioteca de Arte

Ana Hatherly – Território Anagramático
Com Fernando Aguiar, Maria Filomena Molder e moderação de João Silvério
Seguida do lançamento do catálogo da exposição
Sábado, 13 janeiro, 16:00 – Fundação Carmona e Costa

 


Informações úteis: CAM

Coleção Moderna

 

Entrada: 3 euros

 

Horário:

Das 10h às 18h

Encerra às terças, 1 de janeiro, Domingo de Páscoa, 1 de maio e 25 de dezembro

 

Morada:

Rua Dr. Nicolau Bettencourt, Lisboa

 

Transportes:

Metro de Lisboa, estação Praça de Espanha e São Sebastião

 

Estacionamento:

Parque Berna na Rua Marquês Sá da Bandeira, 1050-000 Lisboa

Anúncios

Deixe uma Resposta

Preencha os seus detalhes abaixo ou clique num ícone para iniciar sessão:

Logótipo da WordPress.com

Está a comentar usando a sua conta WordPress.com Terminar Sessão / Alterar )

Imagem do Twitter

Está a comentar usando a sua conta Twitter Terminar Sessão / Alterar )

Facebook photo

Está a comentar usando a sua conta Facebook Terminar Sessão / Alterar )

Google+ photo

Está a comentar usando a sua conta Google+ Terminar Sessão / Alterar )

Connecting to %s