Marinella Senatore na Galeria Pedro Cera

Procession de Marinella Senatore está em exposição na Galeria Pedro Cera, em Lisboa, desde 11 de maio até 24 de junho de 2017.

A Galeria Pedro Cera tem o prazer de anunciar “Procession”, a primeira exposição de Marinella Senatore na galeria.

A prática artística de Senatore é geralmente caracterizada por uma forte participação pública. Com as suas ações performativas ela cria os meios para promover o poder criativo de uma multidão e iniciar um diálogo entre história, cultura e estruturas sociais. O seu trabalho pretende ser vivido por todos, convidando-nos a criar um trabalho participativo no qual todos possam desempenhar um papel e onde o papel do artista como autor, e do público como destinatário, possam ser reescritos.

Senatore utiliza uma ampla gama de meios no seu trabalho, que vão do vídeo, desenho, performance, instalação, fotografia, som, pintura e colagem à escultura. Ao gerar novas possibilidades de envolvimento público, as comunidades locais são envolvidas de diferentes modos: os moradores partilham as suas habilidades e conhecimentos, ou adquirem novos, negociando com a artista para determinar a parte que a cada um compete no projeto. Por vezes os projetos incluem um workshop onde os participantes assumem os papéis de guionistas não profissionais, figurinistas, operadores de câmara, cenógrafos, dançarinos, etc.

A ideia de Procession, o título da nossa exposição, está intrinsecamente ligada à prática artística de Senatore. Os desempenhos processionais proporcionam um quadro para uma celebração e reflexão coletiva sobre a comunidade e a criação. São inspirados em cerimónias públicas, rituais civis e religiosos, bem como festivais e eventos de massa, entrelaçando este património imaterial com o formato do musical de rua.

Envolvendo-se com a poética do espaço urbano e a experiência da vida quotidiana da cidade, também pondera a importância das comunidades culturais para novos desenvolvimentos urbanos, e testa as condições para a formação de novos grupos que buscam aproveitar o poder emancipatório dos processos criativos comunitários. Do cinema ao teatro, passando pela coreografia e pela música, para refletir sobre a natureza política das formações coletivas e seu impacto na história social dos lugares e das comunidades, as procissões de Senatore ocorrem como potenciadores de sistemas de agregação, estruturas e formas sociais de protesto por minorias oprimidas, em fusão com os repertórios de bandas, grupos e outras associações coletivas compostas por diversas gerações.

Na nossa exposição, a natureza estática das obras bidimensionais apresentadas pela artista, é matizada pelas composições que invocam ação. Os ideais do feminismo, dos direitos dos trabalhadores ou dos direitos universais à educação e à emancipação, percorrem os seus trabalhos, seja por slogans políticos, canções de resistência ou presença física em manifestações.

O trabalho de Marinella Senatore foi amplamente exibido, incluindo: Centre Pompidou, Paris, Queens Museum, NY; Les Laboratoires d’Aubervilliers, Paris; Faena Art Forum, Miami; Museu de Arte Contemporânea, Santa Barbara; Palais de Tokyo; Castello di Rivoli, Turim; High Line, NY; Kunsthalle, Sankt Gallen; Museu Maxxi, Roma; Whitechapel, Londres; Matadero, Madrid; Künstlerhaus Bethanien, Berlim; Museu Macro, Roma; Museu Madre, Nápoles; 13ª Bienal de Lyon; 5ª Bienal de Salónica; Bozar, Bruxelles; Bienal de Liverpool 2014, Reino Unido; Kunstverein Ar / Ge Kunst, Bolzano; Quad, Derby; Via Farini, Milão; Crac Alsácia, F; Centro de Arte Contemporânea, Torun (P); Petach Tikva Museu de Arte, Tel Aviv; Para / Site, Hong Kong; Istambul moderna; 12ª Bienal de Cuenca, Equador; 6ª Bienal da Imagem em Movimento, Mechelen; 7ª Bienal Internacional de Arte Contemporânea de Gotemburgo; 30ª Bienal de Artes Gráficas, Ljubljana; 7ª Bienal de Shiryaevo; 4ª Bienal de Atenas; Fundação Sandretto Re Rebaudengo, Turim; 11ª Bienal de Havana; Prêmio Visível, Serpentine Gallery, Londres; 54a Bienal de Veneza, Iluminações; ISCP, NY; Magasin Centro Nacional de Arte Contemporânea, Grenoble; Museu de Arte Contemporânea, Chicago; 3ª Bienal Internacional de Arte Jovem de Moscou; CCA, Tel Aviv; La Triennale, Milão; Palazzo Grassi, Veneza; Museu Boijmans Van Beuningen, Roterdão; Moderna Museet, Estocolmo.

 


Informações Úteis: pedro cera

Galeria Pedro Cera

 

Entrada Live

 

Horário:

3ª a Sexta: 10h às 13h30 e 14h30 às 19h

Sábado das 14h30 às 19h

 

Morada:

Rua do Patrocínio, 67 E, 1350-229 Lisboa

 

Transportes:

Autocarro: 709

Eléctrico: 25 e 28

Anúncios

Deixe uma Resposta

Preencha os seus detalhes abaixo ou clique num ícone para iniciar sessão:

Logótipo da WordPress.com

Está a comentar usando a sua conta WordPress.com Terminar Sessão / Alterar )

Imagem do Twitter

Está a comentar usando a sua conta Twitter Terminar Sessão / Alterar )

Facebook photo

Está a comentar usando a sua conta Facebook Terminar Sessão / Alterar )

Google+ photo

Está a comentar usando a sua conta Google+ Terminar Sessão / Alterar )

Connecting to %s