Cristina Troufa e Sílvia Patrício, na Coleção Acervo

As exposições Self de Cristina Troufa e Metamorfoses das Plantas de Sílvia Patrício, estarão patentes na Coleção Acervo, em Lisboa, desde 2 de fevereiro até 23 de março de 2017.

Cristina Troufa nasceu no Porto em 1974, em 1998 conclui a Licenciatura em Artes Plásticas, Pintura na FBAUP e em 2012 conclui o Mestrado em Pintura na FBAUP.

Referenciada e entrevistada em vários meios de comunicação social em Portugal, Austrália, Espanha, Itália, Canadá e EUA.

Desde 1995 que participa em exposições colectivas e individuais, em Galerias de Arte e Espaços Culturais de Portugal, França, Espanha, Itália, Austrália, Canadá, Dinamarca, Taiwan e Inglaterra e EUA.

Em 2014 e 2016 foi artista convidada na “Bienal de Arte Contemporânea de Salerno em Itália.

Em 2015 foi membro de júri no projecto “PortugArt” em Londres, na selecção de artistas portugueses para exposição colectiva em 2016 na mesma cidade e na qual foi artista convidada.

***

Sílvia Patrício nasceu em Vincennes, França, em 1974. Artista plástica, licenciada pela escola Superior de Arte e Design das Caldas da Rainha em 2000, cedo começou a trilhar o seu caminho.

Em 1997 realiza a sua primeira exposição individual, em Leiria “O outro lado”, ao que sucedeu a abertura de um espaço dedicado à divulgação e venda de objectos da sua autoria.

Do seu trabalho e exposições, destacam-se a colaboração com o projecto multidisciplinar Artes novas, em 2007, a exposição “Sussurrando uma história III” na sala Unamuno em Salamanca, Espanha no mesmo ano.

“Essa Paixão Proibida”, é produzida em 2009, com base no livro “O Crime do Padre Amaro” de Eça de Queiróz e exibida na galeria “Ensaios” em Leiria no mesmo ano e em 2012 no centro Cultural de Resende.

Em 2011 realiza uma exposição no Castelo de Leiria inserida no Festival de música Gótica, intitulada “Entre Mundos” e em 2012 expõe “Do princípio ao fim” no Centro de exposições do Banco de Portugal em Leiria, trabalho que em 2013 foi exibido na Casa de Portugal, em Paris com o apoio da Fundação Calouste Gulbenkian de Paris e do Instituto Camões.

Em 2013 apresenta “Oníria” no Centro de Exposições do Banco de Portugal, Leiria, um trabalho que reúne pintura, escultura, vídeo e fotografia com a colaboração da fotógrafa Sofia Mota.

Em 2014 expõe no Centro Cultural de Coimbra “Do princípio ao fim”. No passado ano 2015 participa no projecto “Da cura à felicidade” no Hospital São João, Porto e também expõe “Ex.posições” na galeria do CCB no Porto.

Em 2016, expõe “Este espaço não é só meu” /pintura e escultura, na Caixa Geral de Depósitos, em Leiria.

Desde 2013, tem em exposição a coleção de pinturas “o Crime do Padre Amaro” (lonas em grande formato), nas ruas da zona histórica de Leiria inserida na Rota do Crime do Padre Amaro.

2016 – expõe “HUMANÁRIO” no Edifício do Banco de Portugal, colecção que leva para o Centro Cultural de Cascais em 2017.


Informações úteis: acervo.jpg

Coleção Acervo

Cristina Troufa

Sílvia Patrício

 

Horário:

De segunda a sexta das 10h as 20h

 

Morada:

Rua do Machadinho, 01, 1200-705 Lisboa

Anúncios

Deixe uma Resposta

Preencha os seus detalhes abaixo ou clique num ícone para iniciar sessão:

Logótipo da WordPress.com

Está a comentar usando a sua conta WordPress.com Terminar Sessão / Alterar )

Imagem do Twitter

Está a comentar usando a sua conta Twitter Terminar Sessão / Alterar )

Facebook photo

Está a comentar usando a sua conta Facebook Terminar Sessão / Alterar )

Google+ photo

Está a comentar usando a sua conta Google+ Terminar Sessão / Alterar )

Connecting to %s

Site no WordPress.com.

EM CIMA ↑

%d bloggers like this: