Beatriz Albuquerque, no MCO

Beatriz Albuquerque apresenta Advertisement for the Waldorf – Astoria, no MCO Arte Contemporânea, no Porto. A exposição estará patente a partir de dia 10 de dezembro até 30 de janeiro de 2017.

“Fine living . . . a la carte?” “Pergunta Langston Hughes. A artista Beatriz Albuquerque explora esta oferta do seu poema satírico “Advertisement for the Waldorf-Astoria.” Na sua exposição individual com o mesmo título, ela materializa a generosidade de sonhos absurdos que as palavras de Hughes solicitam. Rodeia os visitantes da galeria com uma propagação de comida reluzente, evocando a perspectiva de Hughes como um escritor transgressor e figura do movimento literário de Nova Iorque “Harlem Renaissance”.

Na série fotográfica mostra a paisagem de Harlem, na área de Nova Iorque, através de reflexos, assim como, a representação de salas que invocam um palco surreal. Ela mesma transgride com essas imagens. Todo o trabalho nesta exposição seduz sensualmente, enquanto levanta questões sobre o direito social. Os espaços arquitectónicos e de interiores nas suas fotografias, envolvem os espectadores em actos de voyeurismo e intrusão, enquanto que o único alimento comestível para a galeria/ público o consumir, acaba por exigir o canibalismo simbólico.

Como Hughes, Beatriz Albuquerque apela ao público apenas, para frustrar e redireccionar os seus desejos. Em vez de reforçar os nossos desejos e expectativas institucionalizados, com a sua arte leva-nos a investigar formas alternativas e estéticas, de generosidade.

A propaganda de Beatriz Albuquerque para o Waldorf-Astoria está repleta de prazeres inesperados, mas ao mesmo tempo envolve a crítica da sátira nas desigualdades da sociedade moderna. Hughes baseou sua peça de 1931 num anúncio na revista Vanity Fair daquele ano, com a abertura do hotel Waldorf Astoria no período da Grande Depressão, enquanto a maioria dos americanos estão a ficar financeiramente devastados.

Como Hughes retratou, a propagação para este luxuoso hotel de Nova York foi uma proposta delirante, uma piada cruel, mas muito comum para os pobres. Um refúgio para os ricos, numa cidade acometida pelo desemprego, o hotel Waldorf Astoria prometeu aos seus hóspedes as melhores amenidades e a “libertação das responsabilidades”.Contudo, o convite irónico de Hughes para “HUNGRY ONES,” “EVICTED FAMILIES,” e “NEGROES” insinua que, esta liberdade não será alcançável para eles. A liberdade aqui, será propriedade exclusiva da elite.

Beatriz Albuquerque transmite esta acusação de Hughes’s literalmente, queimando as suas palavras em notas de um dólar. Em cada nota de dólar, na cor dourado-laranja cobre o retrato do presidente George Washington, chamando a atenção para a relação excessivamente determinada pelo dinheiro, com a identidade e a liberdade – mesmo numa sociedade chamada democrática.

Kim Bobier, 2016.

***

BEATRIZ ALBUQUERQUE

Vive e trabalha entre o Porto e Nova Iorque. Ela é conhecida pelas suas práticas interdisciplinares entre a performance e multimédia e encontra-e neste momento a tirar o Doutoramento na Columbia University em Nova Iorque com uma Bolsa da Fundação para a Ciência e a Tecnologia e anteriormente com uma Bolsa da Fulbright. Concluiu a Licenciatura na Faculdade de Belas Artes da Universidade do Porto em 2003 e o Master of Fine Arts no The School of the Art Institute of Chicago em 2006.

Foi galardoada com o Prémio Myers Art Prize: cross media, Columbia University, Nova Iorque (2014) assim como o Prémio Revelação pela 17a Bienal de Cerveira: Arte: Crise e Transformação, Portugal (2013) e com o Prémio de Performance Ambient Series, PAC/edge Performance Festival, Chicago (2005).

Beatriz Albuquerque realizou várias exposições individuais e colectivas, destacando-se alguns lugares onde a artista apresentou trabalho como o Museum of Contemporary Art of Chicago, Chicago Cultural Center, Chelsea Art Museum (Nova Iorque), Emily Harvey Foundation (Nova Iorque), Poets House (Nova Iorque), Rooster Gallery (Nova Iorque),10th International Istanbul Biennial, 2nd Thessaloniki Biennale of Contemporary Art, MUBE Museu Brasileiro da Escultura (Sao Paulo), National Museum em Ghana, Museo de Arte Contemporanea de Bogota, Museo de Arte Contemporanea de Caracas, Festival Trama no Porto, Cabinet Magazine Brooklyn, MASS MoCA (North Adams), ArtCenter/South Florida (Miami), entre outros.


Informações Úteis:

MCO 

Beatriz Albuquerque

 

Horário:

De Quarta a Sábado

Entre as 15h e as 19h

 

 Morada:

R. Duque de Palmela nº 143, 4000-373, Porto

Anúncios

Deixe uma Resposta

Preencha os seus detalhes abaixo ou clique num ícone para iniciar sessão:

Logótipo da WordPress.com

Está a comentar usando a sua conta WordPress.com Terminar Sessão / Alterar )

Imagem do Twitter

Está a comentar usando a sua conta Twitter Terminar Sessão / Alterar )

Facebook photo

Está a comentar usando a sua conta Facebook Terminar Sessão / Alterar )

Google+ photo

Está a comentar usando a sua conta Google+ Terminar Sessão / Alterar )

Connecting to %s

Create a free website or blog at WordPress.com.

EM CIMA ↑

%d bloggers like this: