Simão Costa – Arte, música e ciência

O mundo está cheio de pequenas peculiaridades, a vantagem de se ser humano é que temos a capacidade de as explorar, seja no extremos de conhecimento da nossa própria evolução, ou apenas por pura diversão. Simão Costa, músico e compositor desenvolve projetos de estimulo audiovisual e táctil como forma de explorar o mundo.

A curiosidade pelos pormenores é algo que valorizo bastante nos trabalhos artísticos, talvez também por valorizar na vida, por exemplo, não esqueço de como me marcou o início do filme Amelie, de Jean-Pierre Jeunet, onde, logo ao início, é escolhido apresentar a personagem principal começando pelas suas pequenas peculiaridades – os sons que ela gostava de ouvir na sua rotina, o sentir das das coisas em que tocava.
É neste contexto, de peculiaridades simples e diárias, que “fisguei” os trabalhos de Simão Costa, cujas construções passam por observar a matéria e a sua interação em movimento.

Simão desenvolve projetos que envolvem som e contacto, tudo para beneficiar a experiência final do observador.

 

O que se vê nas instalações de Simão

Som, imagem e luz, cruzados com a investigação em tecnologias interativas, adiciona-lhes ciência e arte e o que resulta são instalações cujo movimento produz o som manipulado pelo artista, com o objectivo de imergir o observador numa experiência multi-sensorial.

A sua inspiração vem da observação da matéria em movimento – madeiras, cordas, fios, as próprias pessoas e até fungos – toda e qualquer matéria lhe chama a atenção. A peculiaridade de Simão Costa, e o que a mim me apanha o olho, é a inspiração que ele tira por observar situações simples como as ondas do som, o movimento da luz e dos materiais e, no final, como ele escolhe juntar tudo numa instalação de onde não dá vontade de sair de perto tão cedo.

Por valorizar a interdisciplinaridade, e por perceber que há combinações que simplesmente funcionam a vários níveis e com inúmeros fins, considero o cruzamento da arte e ciência um dos a observar de perto, Simão Costa é um exemplo a seguir.

Aqui ficam alguns videos de trabalhos de Simão Costa. Começando pela Casa da Cerca, na exposição das Musas Inspiradoras no verão de 2016, onde me cruzei com estes trabalhos pela primeira vez.

Na casa da cerca, ao entrar na sala encontramos os fios esticados na parede com um fundo escuro, presos pouco a baixo de meio. É apenas quando nos centramos com a instalação que os sensores de movimento fazem as cordas vibrar enquanto o ritmo da coluna que está a ligar todos os fios os faz vibrar resultando num som neutro que se entranha pela cabeça a dentro, para mim é como um mini spa de passagem.

 

Cymatics Vibrating Interactive Boards

 

Lan em Fuga > MãoSimMão & Pedro Sena Nunes

 


Um pouco mais sobre o artista:

Simão Costa

Vimeo de Simão Costa

MIC centro de investigação e informação da musica portuguesa

Simão Costa e a aventura “π_ano Pre·cau·tion Per·cu·ssion on Short Circuit”

Pavilhão do Conhecimento

Anúncios

One thought on “Simão Costa – Arte, música e ciência

Add yours

Deixe uma Resposta

Preencha os seus detalhes abaixo ou clique num ícone para iniciar sessão:

Logótipo da WordPress.com

Está a comentar usando a sua conta WordPress.com Terminar Sessão / Alterar )

Imagem do Twitter

Está a comentar usando a sua conta Twitter Terminar Sessão / Alterar )

Facebook photo

Está a comentar usando a sua conta Facebook Terminar Sessão / Alterar )

Google+ photo

Está a comentar usando a sua conta Google+ Terminar Sessão / Alterar )

Connecting to %s

Site no WordPress.com.

EM CIMA ↑

%d bloggers like this: